Campeche

Voltar
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Seu nome possui duas versões: uma originada de uma árvore, o Pau-Campeche de madeira corante empregado em tinturaria, e outra que aponta o nome como uma união das expressões francesas "camp" (campo) e "pêche" (peixe), devido ao campo de pouso que havia entre 1926 a 1939 e que era utilizado pelo escritor francês Saint-Exupéry quando fazia escala na rota do correio francês.

Destacam-se como reserva ecológica a Lagoinha da Chica e a Lagoinha Pequena, barradas no lado leste por uma faixa de dunas fixas de vegetação rasteira que se estende ao longo da praia, sendo bem servida em termos de bares e restaurantes.

A praia do Campeche fica entre a Joaquina e o Morro das Pedras. A faixa de areia branca e fina é larga, às vezes com formação de dunas. O mar grosso tem águas frias e de salinidade elevada. As ondas são fortes e as direitas com ondulação sul são muito esperadas pelos surfistas.

O "point" eleito pelos habitantes é conhecido como Riozinho. A ilha do Campeche fica em frente ao Pontal e é o mais importante sítio arqueológico de Florianópolis. Um local místico, onde tribos primitivas viveram há cerca de 5 mil anos, deixando como grande legado a maior concentração de inscrições rupestres de Santa Catarina.